Inicial > Dicas > Estou cheio de dividas o que faço ?

Estou cheio de dividas o que faço ?

Com crédito cada vez mais fácil e barato, muitos consumidores acabam exagerando no momento de ir as compras e assim acabam acumulando inúmeras dívidas.


Publicidade

No artigo anterior, comentamos que não deve-se confundir competência e sorte quando falamos de sucesso pessoal e profissional, e nesta matéria vamos tratar de um assunto que tem um pouco de relação com o anterior, afinal é preciso ter muita competência para saber administrar o orçamento doméstico e não entrar em dívidas com juros que correm o rendimento mensal.

E que nos últimos anos tem tirado o sono de muitos, que são as dívidas, afinal nos últimos anos o incentivo ao consumo e as facilidades ao crédito fizeram com que milhares de famílias entrassem em inúmeras dívidas, abrindo inclusive uma discussão a respeito de uma possível bolha de crédito no Brasil.

Mas deixando um pouco de lado a atual conjuntura econômica do Brasil, vamos ao assunto que interessa, que são suas finanças pessoais, que por mais complicadas que possam estar, sempre é possível dar um jeito e melhorar, basta você querer e ter disciplina para isso, e visando ajudar a todos que encontram-se nessa situação delicada, vamos trazer algumas dicas que colocadas em prática poderão ajudar a colocar a sua vida financeira novamente em ordem.

Organizando a sua vida financeira

? Cortar a utilização do cartão de crédito: O primeiro passo a ser dado é parar de utilizar o cartão de crédito, principalmente quando você não possui controle e acaba gastando no cartão mais do que ganha.

Infelizmente muitas pessoas não podem possuir cartão de crédito, apesar dele ser uma ótima ferramenta para organizar as suas contas é um grande perigo quando utilizado sem prudência, principalmente quando o usuário do cartão acaba não pagando a fatura completa e com isso acaba pagando juros altíssimos, que se não quitados a tempo acabam virando uma verdadeira bola de neve, chegando a ser impagável em alguns casos.

? Quitar as dividas com juros maiores: Uma vez colocado o fim na utilização do cartão de crédito, ao menos por enquanto, até organizar a sua vida financeira, o segundo passo é verificar quais são as dívidas com juros mais altos, e podem facilmente duplicar o valor da sua divida em pouco tempo.

Por isso pode valer muito apena conversar com o seu gerente de banco e buscar um empréstimo pessoal com juros bem menores do que os juros cobrados no cartão de crédito, assim você troca uma dívida com juros altos por uma com juros mais baratos.

E claro não deixe de negociar com a sua operadora de cartão, muitas vezes é possível conseguir bons desconto no momento de quitar a sua dívida.

? Saber onde esta indo seu dinheiro Agora que você não possui mais cartão de crédito, e já acertou sua dívida com a operadora do cartão e esta com uma dívida com juros mais baixos no banco, é fundamental colocar tudo no papel.

Ou seja, anotar cada centavo gasto dia a dia, sem esquecer de somar as parcelas do seu empréstimo e demais parcelas e carnes que por ventura esteja pagando.

Pois assim você saberá exatamente quanto e onde gasta o seu dinheiro no final do mês, e tendo esse número em mãos, basta fazer uma conta simples de subtração que é o valor do seu salário, menos, as suas contas mensais.

Se esse valor ficar positivo, ótimo, sinal que os seus ganhos são maiores que seus gastos, já ao contrário, caso essa conta venha a ficar negativo, é sinal de alerta vermelho, ou seja, você esta gastando mais do que ganha, desta forma será necessário cortar despesas.

? Como cortar despesas:Quem esta endividado e deseja colocar as contas em dias, terá que fazer alguns sacrifícios isso é fundamental, ao menos até que você coloque todas as suas contas em dias, lembre-se que as vezes é necessário dar um passo para trás para dar dois para frente depois.

E como você leu anteriormente, tendo tudo anotado é possível saber onde realizar alguns cortes, especialmente em itens mais superfulos que podem ser facilmente contornados como por exemplo:

– Cortar temporariamente as refeições fora de casa, ou diminuir as mesmas.

– Cortar ou diminuir os gastos com compra de roupas e calçados, especialmente para as mulheres, visto que muitas acabam sendo impulsivas e gastando grandes valores mensalmente em roupas, sem real necessidade, o mesmo vale para produtos de beleza, salão, etc, lembre-se que é necessário fazer algum sacrifício para por suas contas em dia;

– Verificar a possibilidade de substituir alguns produtos, seja de limpeza, alimentação, etc de marca que costumam ser mais caros, por outro similares que podem ser substituídos sem maiores problemas;

– Energia elétrica e telefone: São dois itens que merecem grande destaque no orçamento doméstico, que muitas vezes acabam sendo utilizado de forma inadequada causando verdadeiros rombos no final do mês.

Por isso verifique como estão seus gastos com luz e telefone, e converse com toda a família para diminuir o tempo no banho, secador de cabelo, tire os aparelhos das tomadas e apague as luzes quando não estão sendo utilizadas, atitudes simples como essa podem significar uma grande economia mensal e anual, dinheiro esse que pode ser utilizado para outros fins.

– Diaristas: Se você possui uma diarista que vai semanalmente em sua casa, e você esta com dificuldades financeiras, é hora de pegar no pesado e diminuir o número de vezes que a diarista vai a sua casa mensalmente.

E faça você mesmo a faxina em sua casa, se morar com esposa e filhos melhor ainda, pois cada um fazendo a sua parte rapidamente é possível deixar tudo limpo e brilhando, e o melhor de tudo economizando dinheiro.

Essas são apenas algumas atitudes que se mudadas podem você fazer economizar um bom dinheiro no final do mês, e claro depois que você colocar todas as suas contas em dia e melhorar a sua saúde financeira é possível aos poucos voltar a ter alguns mimos, como comer fora, comprar roupas novas, etc.

Então é isso pessoal, espero que as dicas aqui deixadas possam ajudar de alguma forma a sua vida pessoal e financeira, mais lembre-se sempre, que antes de mais nada é fundamental ter disciplina e força de vontade uma vez que para “pisar na jaca” e se endividar é muito fácil e rápido, já sair das dívidas requer um bom tempo muitas vezes.


Leia também:
Estamos no Google Plus, siga-nos:

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2011-2017 - LzDuda.com
Contatos: Redes sociais:fb.com/lzduda - Via e-mail: lzdudablog @ gmail.com
Politica de Privacidade