Inicial > Informação > Como saber se é mais barato comer fora ou em casa?

Como saber se é mais barato comer fora ou em casa?

Nem sempre comer fora pode ser mais barato que comer em casa e vice versa, por isso é fundamental fazer contar e analisar cada detalhe para concluir a qual melhor e mais econômica maneira de alimentar-se para o seu perfil.


Publicidade

Com a inflação cada vez maior, principalmente relacionada com o preços dos alimentos cada vez mais alta, muitas pessoas que tem a possibilidade de fazer suas refeições em casa ficam na dúvida se vale mais a pena financeiramente comer em casa ou fora.

E a resposta para esse tive de questionamento dificilmente é de forma rápida e direta, e mais uma vez entra o famoso “depende”, e enquadram-se inúmeros fatores nessa conta que vai dependente da rotina de cada pessoa e os gastos secundários que estejam envolvidos diretamente com essa questão, como tempo e transporte por exemplo.

Então como saber se é mais vantajoso comer em casa ou fora?

Para chegar a uma resposta mais precisa para seu caso é fundamental existirem valores e números para que possam ser comparados por isso o primeiro passo a ser dado é iniciar um “mês cheio” com uma das opções, digamos que você opte pela alimentação em casa durante os dias de semana, neste caso é fundamental tomar nota dos seguintes itens:
Valor gasto no supermercado: Relacionar os alimentos que você comprou para realizar a sua refeição em casa, é importante separar os valores dos alimentos que você utilizará no final de semana, do almoço especial de domingo por exemplo, afinal o importante nessa relação é quanto você irá gastar nos dias uteis;

– Gás:Anote também o valor gasto com gás nesse mês que você preparou sua alimentação em casa, para poder comparar no mês seguinte a diferença;

– Tempo: Com a correria do dia a dia, cada vez mais o tempo é importante, por isso tempo é dinheiro, anote quanto tempo você levou para preparar os alimentos, sem esquecer também do tempo gasto com supermercado, com a limpeza da cozinha e dos utensílios domésticos.

Chegando aos valores

Feito isso durante um mês inteiro, com 20 dias úteis(de segunda a sexta) por exemplo, você chegará a três valores, que são valor gasto no supermercado, valor gasto com gás, e quantidade de horas para preparar e limpar tudo, ainda nessa lista não contamos pequenos gastos como água, energia elétrica(no caso do uso de microondas) e nem de produtos de limpeza.

Para ajudar a entender, vamos fazer uma simulação rápida, imaginando que durante determinado mês com 20 dias uteis, você e seu marido ou esposa, almoçaram sempre em casa, desta forma temos a seguintes conta:

– 20 dias vezes 2 pessoas = 40 refeições;
– Valor gasto com mercado com alimentos = 250 reais;
– Valor gasto com gás(aproximado) para o preparo = 30 reais;
– Tempo para preparar tudo e deixar tudo limpo = +- 1 hora por dia, ou 20 horas mês;

*Vale lembrar que todos esses valores são hipotéticos
Assim teríamos um gasto total de 280 reais para 40 refeições, ou seja, um valor aproximado de 7 reais por refeição,visto que foram 2 pessoas que se alimentaram diariamente.

Não podemos esquecer do tempo, que teve um total de 20 horas mensais, neste caso é interessante fazer a conta de quanto vale cada hora sua durante o dia e multiplicar e adicionar a essa conta, pois lembre-se tempo é dinheiro, desta forma, com esses valores(hipotéticos) chegaríamos a conclusão que almoçar em casa sairia pouco mais de 7 reais por pessoa.

Almoçando fora

Fazer as contas do custo de almoçar fora é mais simples, visto que basta anotar o valor gasto por refeição para saber qual seria o gasto diário e assim poder fazer a comparação com os gastos de comer em casa.

Porém não pode esquecer também de adicionar eventuais custos na questão de almoçar fora de casa, pois em alguns locais é necessário pagar estacionamento, e pode exigir um deslocamento maior para chegar ao local, e também deve-se ser considerado a questão do tempo.

Conclusão de qual é mais barato

Com os valores em mãos agora basta fazer uma comparação para concluir qual a maneira mais econômica para o seu caso, e para sua rotina, uma vez que inúmeros fatores estão envolvidos como relacionamos acima.

Fazer essas contas realmente da um pouco de trabalho, mas quando o assunto é dinheiro vale apena realizar essa simulação e testes, pois o resultado final ao longo de um ano pode ser surpreendente.

Espero que tenham gostado desse artigo, e que ele possa assim auxiliar a você a decidir qual é a forma mais barata de alimentação.

Dúvidas fiquem a vontade em deixar seus comentários.


Leia também:
Estamos no Google Plus, siga-nos:

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2011-2017 - LzDuda.com
Contatos: Redes sociais:fb.com/lzduda - Via e-mail: lzdudablog @ gmail.com
Politica de Privacidade