Inicial > Emprego > Aumento do desemprego 2015

Aumento do desemprego 2015

Com uma economia crescendo cada vez menos e a inflação aumentando, ajustes necessários na economia em 2015 podem provocar aumento do desemprego.


Publicidade

Se você é o tipo de pessoa que tem medo de perder o emprego, essa é uma publicação que pode deixar você ainda mais preocupado(a), afinal para muitas pessoas, sejam leigas ou especialistas no assunto, o Brasil esta se aproximando do que poderíamos chamar de ressaca.

Onde após “muita farra”, muito crédito fácil e consequentemente muito consumo em uma economia na qual a indústria não conseguiu suprir a demanda, vimos os preços de praticamente tudo subir rapidamente, gerando assim a volta da temida inflação, especialmente no supermercado, afinal quem faz supermecado sabe do que estou falando, os preços sobem mês a mês dde forma muito superior a dita inflação oficial, fazendo com que o salário do trabalhador vire pó, visto que boa parte dele esta comprometido com alguma parcela, já da tv nova, do carro zero na garagem, ou da “parcelinha” da casa própria que foi comprada em 360 meses(30 anos).

Então o que ocorre em nosso país, é que muitas intervenções, seja para conter a alta dos combustíveis da energia elétrica, do dólar ou para incentivar o consumo criou um desequilíbrio na economia, desequilíbrio este que precisa ser corrigido, e infelizmente esse remédio geralmente é bastante amargo, causando a queda na renda das famílias e também o desemprego.

E segundo muitos especialistas o ano de 2015 promete ser um ano de reajustes, ou seja, um ano bastante difícil uma vez que serão necessárias diversas medidas para corrigir diversas distorções, e em um cenário como este as chances de aumentar o desemprego é grande.

Por que aumentaria o desemprego

Diversos fatores podem levar ao aumento do desemprego em 2015, entre eles é a demanda mais baixa, uma vez que boa parte das famílias encontram-se endividadas, elas recuam no consumo, deixam de comprar, e isso impacta diretamente a indústria, que menos demanda e mais estoque, diminui a sua produção e com isso acaba demitindo pessoal.

E como sabemos a economia funciona como uma corrente, quanto mais emprego mais renda, mais consumo, mais emprego o que faz a engrenagem girar positivamente, porém o efeito é parecido quando existe uma crise, porém ao lado contrário, visto que uma pessoa desempregada, sem renda, vai deixar de consumir, e com isso a industria vai vender menos, vai acabar demitindo e consequentemente mais pessoas ficaram desempregadas, reduzindo ainda mais a renda e consumindo menos, etc, é um ciclo.

Salários
Outro fator importante esta relacionado aos salários, muitos empregadores acabam demitindo pessoal, para poder buscar no mercado de trabalho novos profissionais que com salários mais baixos, e assim poder reduzir seus custos, e aumentar sua competitividade.

Em resumo, o ano de 2015 promete ser o ano dos reajustes, independente do resultado das urnas em outubro, o próximo governante do Brasil terá um trabalho difícil, uma vez que serão necessárias medidas duras para conter a inflação, e os diversos problemas que travão a economia do país, porém como comentado anteriormente, esse é um remédio bastante amargo, mas necessário, visto que quanto mais demorar para enfrentar os problemas, mais difícil e dolorido será a sua cura.

Sendo assim, pessoalmente vejo que o momento atual é de cautela, de se resguardar e ter os pés no chão, de evitar dívidas, de fazer, ter e manter um pé de meia para tentar passar por essas turbulências que prometem chegar logo da melhor maneira possível.


Leia também:
Estamos no Google Plus, siga-nos:

2011-2016 - LzDuda.com
Contatos: Redes sociais:fb.com/lzduda - Via e-mail: lzdudablog @ gmail.com
Politica de Privacidade